Você conhece a regra dos 50, 15 e 35? Conheça a estratégia que pode organizar sua vida financeira!

Você conhece a regra dos 50, 15 e 35? Conheça a estratégia que pode organizar sua vida financeira!
Você conhece a regra dos 50, 15 e 35? Conheça a estratégia que pode organizar sua vida financeira!

Que tal aprender de uma vez por todas a por em ordem a vida financeira? Nas pesquisas de conteúdo diário encontramos no GuiaBolso uma dica mais que importante conhecida como a regra 50,15, e 35.

Como o nosso intuito é trazer dicas de confiança e qualidade para você, estudamos o conteúdo e citaremos aqui detalhes com facilidade de leitura e entendimento da regrinha preciosa. Acompanhe o post!

A dica 50,15, 35 possibilita gerar prioridades com base nos seus gastos mensais, guardar dinheiro e também garantir o estilo de vida.

Utilize 50% da renda com despesas necessárias

50 15 35 300x300 - Você conhece a regra dos 50, 15 e 35? Conheça a estratégia que pode organizar sua vida financeira!
Você conhece a regra dos 50, 15 e 35? Conheça a estratégia que pode organizar sua vida financeira!

Primeiramente é importante falarmos que determinadas despesas são definitivamente essenciais, em outras palavras, não vivemos sem elas.

Despesas nas quais abrangem moradia, telefone, luz, água, alimentação, saúde e transporte. As mesmas que comprometem boa parte da renda. Contudo indica-se que o total das despesas não exceda 50% dos ganhos mensais. Consequentemente a chance de obter a organização das finanças mais facilmente é maior além de escapar de riscos de endividamento. Porém se suas despesas fixas mensais ultrapassam  50% de sua renda, está na hora de analisar de como você gasta o dinheiro assim como a renda mensal.

Há muitos casos em que  a tentativa de adaptação de despesas à renda funciona quando o consumidor corta custos supérfluos. Entretanto, há casos em que é necessário completar a renda com outro possível trabalho para que só assim a regra dos 50% funcione.

Guarde 15% do que ganha

Posteriormente ao saber o que e quanto se gasta com as despesas fixas e essenciais, é preciso saber o que fazer com os 50% restantes. Não gaste, é imprescindível guardar minimamente 15% a cada mês.

Ainda que pareça muito não se esqueça de que gastos fundamentais já estão inclusos na regra dos 50%. Logo, não passará por necessidades financeiras ao poupar parte da renda mensal.

Além de tudo  essa deve ser uma prioridade levada como obrigação. Se não for muito econômico, o ideal é que defina uma transferência automática a cada mês do seu saldo para a poupança. Mantenha o cartão da conta-poupança bem guardado e procure não usá-lo para suprir despesas cotidianas. Portanto se puder leia sobre formas de investir para que assim no futuro, o dinheiro poupado renda mais. Certamente ao longo dos anos você terá um bom valor guardado, no qual  pode ser utilizado  na realização de sonhos.

Dica importante: se tiver dívidas, as regras servirão a princípio para quitação das mesmas.

Gaste somente 35% com estilo de vida

Em suma sabemos que nenhum expert na área de finanças irá dizer que não se pode haver diversão ou gastos com o seu próprio dinheiro quando o assunto é coisas supérfluas. Pois também sabemos como as tais despesas supérfluas tem importância no quesito satisfação pessoal. O que precisa ser observado é o quanto se gasta.

É bastante comum que gastos com bares, cinemas, restaurantes, academia, TV fechada, viagens, entre outros, torne o orçamento mais caro. Em outras palavras as mesmas representam a ausência de prioridades, uma vez que possam ser canceladas em determinado aperto financeiro.

Quando as contas seguem organizadas, o ideal é que 35% do que ganha esteja reservado para a diversão. Basta saber usar o valor com sabedoria e cautela!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*