Saiba detalhes sobre o auxílio emergencial criado pelo Governo Federal.

Saiba detalhes sobre o auxílio emergencial criado pelo Governo Federal.
Saiba detalhes sobre o auxílio emergencial criado pelo Governo Federal.

A pandemia causada pelo Covid-19 vem desestabilizando a estrutura geral de cada um dos países afetados, especialmente o da saúde e o econômico. Afinal o decreto da quarentena passou a valer para toda a população que não se enquadra nas profissões de serviços não essenciais. Consequentemente trabalhadores informais, desempregados, micro e pequenos empresários além de todos os que são provedores de sua própria renda passou a sentir de perto os efeitos colaterais da atual situação.

Então o Governo Federal estudou cuidadosamente maneiras de oferecer apoio à população que vem enfrentando diretamente os efeitos da reclusão disponibilizando um Auxílio Emergencial pelo período de três meses para aproximadamente 70 milhões de cidadãos que se enquadrarem nos requisitos exigidos pelo programa. Entretanto o valor disponibilizado para cada um será analisado pelo sistema da Caixa, banco parceiro do programa. Isso significa que mães chefe de família, por exemplo, terá o direito de receber o dobro do valor padrão.

Posteriormente, é imprescindível que o trabalhador atenda aos critérios para possuir direito de receber o auxílio, além disso, o cadastro exige bastante atenção. Acompanhe o artigo e saiba quem tem direito, como solicitar, quando receber e dúvidas frequentes.

auxilio 678x381 - Saiba detalhes sobre o auxílio emergencial criado pelo Governo Federal.
Saiba detalhes sobre o auxílio emergencial criado pelo Governo Federal.

Quem possui direito?

Acima de tudo é importante frisarmos mais uma vez que o benefício financeiro é destinado à população baixa renda, por isso foi determinado os critérios citados a seguir para que o auxílio alcance quem realmente necessite de proteção emergencial em meio à pandemia. Portanto, leia atentamente os requisitos que é obrigatoriamente atender  e assim lhe permitirão solicitar e receber o Auxílio Emergencial:

  • Possuir idade acima de 18 anos de idade;
  • Apresentar CPF (Cadastro de Pessoa Física) ativo;
  • Não ser beneficiário do governo como, por exemplo, seguro desemprego, com exceção Bolsa Família;
  • Possuir renda de meio salário mínimo por pessoa (R$522,20) ou até três salários mínimos por família mensal (R$3.135,00);
  • Não ser beneficiário assistencial ou previdenciário;
  •  Não apresentar rendimentos tributáveis com valor acima de R$28.559,70 no ano de 2018.

Posteriormente também é necessário atender algum dos critérios a seguir. Confira:

  • Ser um Micro Empresário Individual (MEI);
  • Possuir renda média familiar de até R$3,135,00 até 20/03/2020;
  • Ser contribuinte facultativo ou individual para o Regime de Previdência Social;
  • Estar corretamente cadastrado no CadÚnico.

Em suma, no início do programa todo o cidadão que se enquadrar nos critérios acima terá o direito de receber três parcelas no valor de R$600,00 e as mães chefes de família terão por sua vez o direito de receber o dobro do valor totalizando em R$1,200. 00. No entanto o número das parcelas foram atualizadas para um total de 8 tendo uma redução nas demais parcelas. Confira detalhes no site oficial da Caixa.

Como realizar a inscrição e solicitar o auxílio?

Após atender as exigências do programa é hora de solicitar a ajuda. A mesma poderá ser feita através de dois canais disponibilizados pela Caixa de forma simples e prática. A principal é por meio do site oficial da Caixa clicando aqui. Posteriormente também foi elaborado e disponibilizado um aplicativo para versões Android e iOs para quem preferir.

Em último caso, a população que não possui acesso à internet poderá fazer a inscrição em lotéricas e agências da Caixa. Contudo, leve essa opção em consideração realmente em último caso, afinal a nossa missão é evitar aglomerações.

Depois disso, a caixa também oferece atendimento telefônico para tirar dúvidas específicas sobre o auxílio no número 111, no mesmo não é possível realizar inscrições ou acompanhar o andamento da solicitação apenas sanar dúvidas.

Meios de pagamentos e datas

É muito comum que determinada porcentagem de cidadãos brasileiros não possuam nenhum tipo de conta em banco, por isso a Caixa disponibilizou uma conta totalmente digital para recebimento do valor através do aplicativo Caixa Tem neste link para Android e iOs aqui, que dispõe de fácil manuseio inserindo apenas o CPF e criando uma senha de seis dígitos. Saiba maiores detalhes aqui.

Posteriormente aos que possuem conta em outros bancos, poderão receber o auxílio diretamente no mesmo sem nenhum problema, contudo vale lembrar que as taxas de saque variam de um banco para outro, vale a pena conferir.

Depois disso a primeira parcela do auxílio já esta sendo paga para cidadãos que atendem aos critérios além do calendário de pagamento, acesse aqui o calendário da Caixa e confira os dias de pagamento conforme a data de aniversário do cidadão e quanto os beneficiários do Bolsa Família, receberão conforme o final do NIS. Consulte o calendário.

Dúvidas frequentes

Para concluir, selecionamos as dúvidas mais frequentes em meio a tantas informações. Confira a seguir:

  • O auxílio seria disponibilizado pelo período de 3 meses sendo atualizado para 8 no total;
  • Beneficiários do Bolsa Família poderão receber o auxílio, basta se enquadre nos critérios;
  • Caso o correntista possua saldo negativo em conta o valor recebido não será descontado pela dívida;
  • Dois membros da mesma família podem ter direito ao auxílio;
  • O aplicativo da Caixa Emergencial dispõe de navegação gratuita para cidadãos que não possuem acesso a internet;
  • Beneficiários do seguro desemprego não possuem direito ao auxílio.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*